Saúde 

Se ame mais!

Provavelmente você já deve ter ouvido ou lido a expressão “um corpo é um corpo”. O termo geralmente é utilizado como forma de “elogio” a mulheres que tem o “shape escultural”. Mas qual seria a forma física perfeita? A resposta para essa pergunta é simples: não existe um padrão.

Um corpo é sempre um corpo e será apenas isso. Pele, pêlos, ossos e órgãos. Somos todos feitos da mesma essência e que no fim da vida irá desaparecer. Nascemos do mesmo cerne e isso nos torna único. Mais do que nunca, a nossa geração está vivendo uma busca frenética pelo corpo perfeito. Atenção: não estou questionando a procura por uma vida saudável ou pelo bem-estar. Saúde e obsessão por magreza são coisas muito distintas e andam na contramão. Falo da ditadura que diz às mulheres que elas são obrigadas a vestir 36, a ter uma cintura de Barbie, seios grandes, bumbum na nuca e uma barriga de tanquinho a qualquer custo. Me refiro a uma cobrança que faz mal, que por muitas vezes esconde as nossas garotas dentro de casa, que as impede de usar as roupas que tanto gostam e que as fazem se sentir feias.

Beleza é individual

Desde pequenas nós fomos ensinadas que devemos ter um corpo magro. Que o sucesso e o resultado do nosso desempenho na vida estão diretamente relacionados à nossa condição física esbelta. Mas isto é mentira! Você, mulher, que se cobra tanto e que tenta se encaixar no padrão que a sociedade impõe, entenda: sentir-se bonita está muito além de ser magra. Tem a ver com bem-estar físico, mental e social.

Meninas, o seu biotipo traz com ele uma parte da sua história. Conta as tuas origens e carrega uma vasta bagagem cultural que descreve quem você é. Nós, brasileiras, somos um exemplo disso. Mulheres grandes, de quadris largos, traços robustos, cheias de curvas e volumes. Fomos esculpidas cada qual a sua maneira e existem diversas formas de ser bela. Beleza é individual e há uma para cada pessoa. A tua identidade estética é o que te faz único e torna você diferentes dos outros. Dê valor a isso!

Beleza não tem a ver com tamanhos ou medidas. Sentir-se bela é se amar e se aceitar do jeito que você é!

Sinta-se!

A beleza está na aceitação. No processo de emponderamento diário. No se achar linda ao vestir um bíquini na praia e não se importar com a opinião dos outros, de não ter vergonha de praticar atividade física por não estar no peso ideal, de sair com os amigos para a balada e se divertir sem pensar se alguém está te julgando pela sua aparência, na atitude de vestir aquela roupa que sempre sentiu vontade e no se olhar no espelho e amar o reflexo que você enxerga nele.

Não tenha vergonha ou esconda o seu corpo! Estar bonita é, antes de tudo, se aceitar. Se desconstruir para entender qual é a sua real beleza e amá-la. É ter uma autoestima nas alturas e amar cada parte do seu corpo. Sei que não é fácil manter a autoconfiança diante de tantos julgamentos e críticas, principalmente, nos dias em que vivemos, mas tenha admiração pelo seu corpo e seja feliz. Até mesmo porque beleza nunca teve – e nem terá – a ver com tamanhos e medidas.

Posts relacionados