Cultura 

Festival Sarará traz a reflexão sobre (in)tolerância, atrações artísticas e experiências em BH

Line-up conta com Criolo e outras atrações que serão divulgadas em breve

Sentir para despertar. Despertar para conviver. Conviver para evoluir. Evoluir para aceitar. Este é o exercício proposto pelo Festival Sarará, que acontece no dia 19 de novembro, no Parque Municipal, em Belo Horizonte. A quarta edição do evento vai além da música como entretenimento, traz reflexão. Será um festival do “sentir”, permeado pelo tema (in)tolerância. O Sarará é idealizado pela Macaco Prego Cultura e Arte, em parceria com a Formiga Aceleradora de Ideias.

“A gente acredita que a consciência de um sentimento que ressalta as diferenças, liberta o respeito à diversidade. É hora de sentir a energia ‘sarará’ para seguir em (r)evolução. Temos o desafio de construir um festival sem distinção e sem bandeiras. Uma experiência de união de sentidos entre público, produção e arte. Um exercício diário de perceber o que nos direciona para a convivência e a harmonia, despertando para as maravilhas do diferente”, explica Carol de Amar, Diretora Artística do Festival.

O line-up foi cuidadosamente escolhido com participação de artistas que endossam a ideia do Festival e convocam a reflexão sobre (in)tolerância. Criolo estará presente, entre outros seis nomes já confirmados, a serem divulgados em breve. Instalações, performances e experiências que interagem com o público e provocam os sentidos também estão na programação.

“Muito mais do que ir a um local público ver um bom show, nosso convite é uma missão de criar experiências que despertem para o autoconhecimento por meio da arte. Teremos workshops, vivências e um espaço aberto para bate papos que provocam a reflexão, de hoje até o dia do festival e também depois”, comenta Marcela Bueno, Diretora de Comunicação do Sarará.

O projeto Sarará mantém sua motivação inicial de celebrar a diversidade, mas o conceito cresceu e ficou, cada vez mais, sem rótulos. Em 2014, a primeira edição exaltava a felicidade em ser quem realmente somos e a palavra “sarará” foi utilizada para lembrar a liberdade do cabelo e da mente. Em 2015, Seu Jorge e Flávio Renegado comandaram o pôr do sol, com toda a música e positividade da primeira edição.

Na Virada Cultural de Belo Horizonte, em julho deste ano, o palco Sarará reuniu 50 mil pessoas que curtiram toda a positividade dos shows de Lenine e Sandra de Sá. “Nas primeiras edições, a celebração do amor e do respeito tomou forma em shows incríveis. Ficou claro que um público fascinado pela novidade merecia um festival que fosse maior que música. Tantas experiências positivas nos levaram além. Vamos mostrar com transparência como é feito um festival desse porte e o público vai acompanhar as etapas da produção”, conta Bell Magalhães – Diretora Executiva.

Em sua quarta edição, o Sarará firma suas raízes e evolui para o autoconhecimento por meio do conceito de (in)tolerância dentro de cada um, como forma de entender e viabilizar caminhos de união a partir do respeito pelo diferente e da celebração da diversidade.

Serviço
Data:
19 de novembro de 2016
Horário: a partir das 19h.
Local: Parque Municipal
Valores: R$50,00 (primeiro lote), R$60,00 (segundo lote), R$70,00 (terceiro lote) e R$80,00 (quarto lote), com a doação de 1kg de alimento não perecível.
Ingressos à venda, acesse aqui!
Informações: www.festivalsarara.com.br

Posts relacionados